sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

Amor de Mala e cuia! O que é cuia mesmo?


Um belo dia veio parar em minhas mãos um texto chamado "Amor de Mala e cuia", não me lembro quem escreveu ou porque eu li, só sei que o conteúdo sempre vem à mente.

O texto dizia, de forma bem humorada, que, ao se apaixonar, a alma sai de seu corpo e vai morar na "casa" corpo da outra pessoa e a outra alma vem morar em sua casa " corpo".

E por ai vai, o relacionamento vai às mil maravilhas ate que.... acaba!

Quando o relacionamento termina a alma junta seus panos de bunda e volta pra casa mas, quando chega em casa, pra sua surpresa a alma do outro ainda não foi embora! Está lá, largadão no sofá, tomando a sua cerveja, assistindo a sua TV a cabo e coçando o saco!

Não podendo conviver com isso, ela tenta voltar pra casa do outro. Chegando lá, descobre que já tem outro morador!Aliás, estão dando uma festa!

Então a alma fica sentada a beira do caminho, como diz o Robertão!

Mas existe aquela hora que morador tem que tomar as rédeas de sua casa e volta, e aquele hóspede passa de pessoa non grata a incômodo, de incômodo a indiferente, de indiferente.... passa a  não ter nenhum significado verdadeiro!

O curioso é a capacidade do ser de se "apaixonar", de se envolver, de estar sempre disposto à busca do amor perfeito. Porém, será que existe o Amor perfeito?
E o que fazemos com esse cemitério de lembranças que trazemos em nossas cabeças, e quando aquele fantasma aparece esse sentimento quase ressurge?

Outro dia, uma amiga no Twitter disse: só temos um único amor na vida!

Eu chego à conclusão de que as pessoas se apaixonam tanto em busca desse tal amor único e verdadeiro pro resto da vida, por isso vivemos de malas prontas pra poupar tempo na mudança!

quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

Feminismo Para leigos!

Feminismo Para leigos!

“Não existe homem feminista, existe machista esclarecido”

O que se tem que deixar bem claro, antes de qualquer coisa, que a luta não é só de classe, é também de raça e gênero.

O homem branco rico oprime
O homem negro rico oprime
O homem branco pobre oprime
O homem negro pobre oprime
O homem que se diz politizado e diz que não podemos dividir o movimento, tomando partido do companheiro opressor, também oprime.

O feminismo é considerado uma luta de segunda classe por instituições que não fazem o menor esforço de formar bons militantes, que realmente pensem na luta da mulher, e não militantes com ideias patriarcais pequeno-burguesas. As discussões sobre feminismo se resumem a participar ou não da marcha das vadias, ou se é certo ou não colocar os seios a mostra! Bem acho que, o corpo sendo da mulher, ela pode fazer o que bem entender com ele, isso inclui sua genitália e principalmente a sua mente.

Não e dificil encontrar dentre essas "homens esclarecidos" o sentimento de posse  ou  o olhar condenador em cima de mulheres de sua instituição, causando a desmoralização da mulher dentro do movimento, o machismo acontece desde o relacionamento homem-mulher até o de dirigente e dirigida! A mulher não é vista como companheira, e sim como uma mão de obra barata.

O que as pessoas não percebem é que durante anos fomos exploradas de forma absurda, roubam a nossa força de trabalho, o nosso intelecto e não somos reconhecidas.

O sistema patriarcal está tão impregnado no seio da sociedade atual que mesmo pessoas que se dizem esclarecidas e que deveriam defender a total igualdade entre homens e mulheres não se mostram dispostas a isso quando se trata de militantes do movimento. Estamos acostumados com "feministas" até a página 2: "sou mente aberta, luto pela causa das mulheres, mas a namorada do fulano é puta, e a mulher do fulano só pensa no dinheiro dele", e por aí vai. Até por que um negro pobre bater na esposa é machismo, agora um "companheiro" de " lutas" bate na esposa, eu não tomo partido por que isso é dividir o movimento.

As organizações precisam de um programa sério sobre feminismo. Os homens nessas mesmas organizações precisam se comportar de forma séria. As mulheres precisam tomar a frente dos debates e discussões.  Temos que tirar o programa do papel e pra isso temos que tomar as rédeas das discursões,

Uma greve, uma manifestação não são mais importantes que a luta da mulher por igualdade, porém os partidos e organizações de esquerda são os primeiros a se pronunciarem. Agora, quando é algo contra as mulheres, só se pronunciam quando já saiu na grande mídia, "pra não fazer feio", pra "massa" não dizer que não falaram nada.

Sem falar de algumas organizações que são contra as Delegacias da Mulher pois dizem que punir o agressor é jogar trabalhador contra trabalhador.

Porém, cansei de ouvir: "foi estuprada? mas também olha a roupa que usava!", "fulana fez um aborto? deve ter sido obrigada pelo companheiro".

Eu mesma já ouvi que era casada com um stalinista e que ele tinha feito lavagem cerebral pra eu parar de militar.

Sem contar as diversas vezes em que a minha opinião foi extremamente desconsiderada, primeiro por eu ser mulher, segundo por ter deixado de militar.

O machismo velado e o pior dos machismos.


O BEJO



De dentro do carro ele grita:

 -Oi, moça!

Ela se vira. E desengonçada com a mala, quase cai. Com um sorriso meio sem graça, remunga entre os dentes: Olá, moço!

Ele impaciente, pede que ela entre no carro depressa. E sai feito louco pelas ruas da cidade.

Na porta da pousada, ele lhe dá as chaves.
- É a primeira porta a direita. Deixa eu ir, tenho que alcançar o ônibus.

O ônibus em questão era o das 15:30. Mas, na verdade era o último do dia e trazia toda correspondência do dia seguinte. Ele era novo carteiro da  cidade, que tinha no máximo 15 mil pessoas.
No percurso até a pousada eles avistaram o ônibus na entrada da cidade, deixando o momento mais tenso do que já estava.
Caso perdesse aquele, só no dia seguinte e a cidade ficaria sem correspondência.

Ela enfiou a chave no portão e gritou pra ele, já dentro do carro: BEJO!

Subiu as escadas, e logo deu de cara com a primeira porta a direita. Numa visão geral, o quarto era apertado, com pouca ventilação, e cheio, cheio de formigas! Mas nada disso importava.
 O importante era que ela havia finalmente chegado.
 Banho, malas, TV.Em pouco tempo ela se adaptou ao novo universo. O som que saia da TV era um sotaque que há muito ela só ouvia por telefone, isso lhe causava um certo frio na barriga, mas logo ele voltaria e finalmente ela poderia ouvir aquele sotaque ao pé do ouvido
 Tentou dormir, ler, ver televisão. Mas, a ansiedade e o fato de não ter a menor noção do tempo que ele demoraria a deixava inquieta!!!
 Fechou os olhos e relembrou a viagem. Riu ao lembrar de um rapaz que chorou ao seu lado
ao som de " E o amor de Zezé", pois sua esposa grávida de 8 meses tinha ido  morar com outro.
 E ela ali, esperando...... esperando e o tempo que não passava!
Se conheciam a anos duma rede social na internet, se viram uma unica vez antes, porem mantinham contato diariamente!

 "Como sou louca..".

 A porta se abre e ele diz:
 -Ué, tu ficou esse tempo todinho com a porta fechada nesse calor foi.
 -Ué, tu por acaso querias que eu ficasse semi nua te esperando com a porta aberta?
Ele sorriu.
 - Só vim te dar um BEJO!!
Fuji.
Mas tenho que voltar.

Ele se curva sobre o corpo dela.
Os labios se tocam com doçura
Os corpos se grudam.
Os beijos mais intensos.
Os urros, sussurros, gemidos...Todos se misturam entre mãos e lábios que percorrem os corpos de forma sofrêga, faminta.
Em meio aquele furor todo, as mãos se encontram. As roupas desarecem .
O corpo dele entre as pernas dela,
O vai e vem de corpos
Mordidas nos seios
Palavras ao pé do ouvido
Entre a loucura do balé de corpos e a falta de pudor, eis que gozo surge.
Enfim, vão se acalmando, ainda com as ondas do gozo percorrendo os corpos. O cheiro do sexo e suor em todo o quarto...

 - Olha o que tu fez comigo?! Como vou voltar pra trabalhar assim?

Ele se levanta correndo. Banho. Se arruma para voltar ao trabalho.
E antes de bater a porta, grita: -Bejo!
Ela, ainda trêmula, com olhos fechados, responde: - BEJO!

sexta-feira, 26 de abril de 2013

Explodir!!!!!!



Explodir!

Tenho filhos lindos, um marido maravilhoso, uma mãe que é a luz da minha vida, tenho grandes amigos, Deus não podia colocar outra trupe de malucos tão doidos na minha vida, pra eu amar, agarrar, apertar, chorar, xingar (Estilo Felícia).

Não tenho a mínima vergonha de dizer, de me expressar, de gritar e chorar por cada um que me ama e eu amo o dobro.

Às vezes, sinto falta de ter uma válvula de escape, um canto pra "explodir", como diz a linda Laurinha, que conheci no twitter e, em pouco, tempo viramos grandes amigas! Estranho como você se apega, se apaixona, mesmo sem nunca ver o rosto, sem nunca ter tocado, sem nunca ter segurado a cabeça no vaso na hora do vômito ou a mão na hora do choro. Porém Laurinha virou mana, maninha, irmã em momentos de choro, revolta, e desilusões!!!

Voltando à vaca fria, eu tenho tudo o que qualquer pessoa poderia querer e o que a luz da minha casa (mãe) me diz.

Porém cheguei à conclusão que nunca estamos verdadeiramente satisfeitos, sempre tem uma coisinha que incomoda na família do comercial de margarina, ninguém e feliz o tempo todo, ninguém é amável o tempo todo, toda mãe chora escondido por conta dos filhos pequenos, os ama, mas chora, se desespera, às vezes por cansaço, estafa ou simplismente por olhar aquele ser que acha que você sabe de tudo, compreende tudo, que é o dono da verdade, mas na verdade você eé mais inocente e perdido que ele!

Isso também acontece na vida a dois, quando o outro te olha querendo respostas que você não tem, ou às vezes por estar irritado com uma bobagem qualquer não diz, só pra deixar o nível de irritação no limite.

Quantas e quantas vezes você teve que se reeducar, repensar, até porque a sua vida não é mais só sua, você a divide com 2 ou 3 pessoas que precisam de você a ponto de você achar que eles sugam suas energias! Não se tem tempo pra nada, pra se cuidar, pra sair com os amigos, pra ler um livro, saborerar os cheiros do mundo.

Então você coloca a mão na cabeça e pensa: No que foi que eu me tornei? Isso não é pra mim, eu sou uma DIVA!

A mundo começa a girar, as lágrimas descem e você não reconhece, cadê o vigor e a felicidade de anos atrás?

Nesse momento, as muletas aparecem, as fugas, e você se apega a elas como um náufrago ao bote salva-vidas, simplesmente por que é mais fácil fugir do marido mau humorado e das crias gritando, sem dar muitas explicações do que está acontecendo. Mas Sempre chega a hora que o caminho fácil se torna difícil, atrapalhando a sua capacidade de raciocínio, transformando pequenas brigas em grandes guerras.

O mais dificil é notar:

Que seu companheiro também sonha, chora e sente, e provavelmente está mais confuso e perdido que você!

Que Suas crias são tem defeitos porém são suas!!!!

Que dividir a vida não é submissão e sim companherismo, e tem que ter coragem e determinação pra isso.

Que é fácil se deixar apaixonar pela mesma pessoa várias vezes, vale a pena!

terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Anos dourados


Quando eu tinha 12 anos, eu ficava louca pra namorar e os meninos 2 ou 3 anos mais velhos falavam que eu era muito "criança" pra namorar.

Eu pensava: como assim criança? na revista capricho disse que já sou uma adolescente!

Quando finalmente consegui meu primeiro beijo, me achava a adulta, imaginava que o próximo passo era tirar a roupa! como eu via nos filmes e nas novelas, mas não era fácil assim. Na minha época, meninas de 12 anos bricavam de bonecas, e não com os brinquedinhos masculinos! voltei pra casa com tanto medo da minha mãe descobrir que nunca mais beijei o garoto.

Aos 16, eu, por sempre ter um  temperamento muito forte, os meninos diziam "nossa como vc é criança".
Meninos de 16, 17 anos não estão acostumados com mulheres de opinião, na verdade eu queria achar meu príncipe, pena que os príncipes viram sapos e não adianta quantas vezes vc beije, eles continuam sapos.

Entrei na casa dos 20 ainda sem namorado, querendo achar a tal maturidade prometida, que até então eu imaginava que viria com a idade, na verdade ela veio com a quantidade de experiencia q eu adquiri
nessa década deliciosa que foram meus 20, os meus anos 20.

Aos 32, sinto falta de algo que ficou perdido lá atrás, lá nos12: uma inocência imensa, uma vontade de viver incrível, uma ilusão que todo mundo é bom e que o mal não existe dentro das pessoas, eu não tinha vergonha de sonhar de ser livre de alguém achar que sou ridícula por dançar a macarena no mercado, de subir no pé de manga do vizinho, ou correr atrás dos muleques na rua!!! sinto falta de parar pra ver as árvores balançando, de como é bom ler um livro pela primeira vez.

Hj curto minha "maturidade", vendo meus filhos crescendo e passando por coisas q eu passei consigo me ver fazendo essas coisas com o mesmo ar de curiosidade!!!!

como é bom não ter atribulações, como é bom não ter preocupações.

quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

o ser Oco EU

Reclamaram que eu não ando escrevendo juro que eu não quero parar
o problema e quando vc olha dentro de vc e grita e não a nada ali que responda
Sou um ser apaixoinado, preciso de pulsar sempre, isso independe de coisas, causas ou pessoas  a paixão me move e eu escrevo somente o que sinto
Preciso me apaixonar, viver a vibração todos os dias, se não viro um ser oco
Sim, oco e como ando me sentindo
Nesse momento o escrever não e o bastante


quinta-feira, 26 de julho de 2012

Oco

A pessoa descobre que está oca quando sente saudade da dor da separação
quando se  sente falta do sentimento na hora do adeus 
do choro descontrolado 
das negativas de um retorno 
do eu te amo porem não posso ficar 

mesmo tendo que lidar com algo tão doloroso pelo menos e um sentir



 

 

 

Não quero nada além de paixão pura e irrestrita, despir minhas verdades, realizar suas vontantes antes mesmo de vc querer
Seder a os seus caprichos, aos anceios que somente uma alma perdida em  paixão pode querer

 

 

segunda-feira, 23 de julho de 2012

Entendo

As pessoas ainda tem que aprender muito sobre as outras
tem que ter delicadeza na alma pra compreender o que acontece com o outro